Quantos de nós achamos que uma boa noite de sono nos irá ajudar a recuperar energia que nos falta?

 

E quantos de nós já sentimos que o resultado desta solução não é o esperado? A falta de energia mantem-se e é ainda acrescida de frustração e desanimo.

Mas como é que a correlação mais horas de sono não significa mais energia? Porque tudo o que fazemos requer energia e muita dessa energia não é apenas física.

“a cultura de alto rendimento e de alta produtividade em que vivemos traduz-se em indivíduos cronicamente cansados e em risco de burnout.” – Saundra Dalton-Smith, Médica de Medicina Interna, autora do livro “Sacred Rest: Recover Your Life, Renew Your Energy, Restore Your Sanity.”

O sono é importante, sem dúvida, mas a verdade é que é apenas um dos sete tipos de descanso de que todos precisamos.

OS 7 TIPOS DE DESCANSO QUE TODOS PRECISAMOS

Fique a conhecê-los e aprenda a distingui-los:

  • Descanso físico – este tipo de descanso pode ser passivo, quando se refere ao nosso sono noturno, ou sestas, e ativo, quando recorremos a atividades restauradoras como o yoga, pilates, alongamentos e, até mesmo a uma massagem terapêutica, pois irão ajudar a melhorar a nossa circulação, bem como a flexibilidade do nosso corpo.
  • Descanso mental – se sente dificuldades de concentração, ou se adormecer é um tormento diário, pois não se consegue desligar das questões do dia-a-dia, então é muito provável que tenha défice de descanso mental. Mas existem estratégias para o resolver ou, pelo menos, para o minimizar. Sugestões: defina pequenos intervalos de descanso de 2 em 2 horas e, por 5 minutos, ande um pouco, espreguice-se, faça um exercício de respiração; ou tenha um bloco de notas na sua mesa de cabeceira e anote qualquer pensamento que o esteja a preocupar.
  • Descanso sensorial – passamos o dia ao computador, sempre ligados aos nossos smartphones, sujeitos a múltiplas notificações diárias. Se estamos no escritório são as luzes brilhantes e os barulhos de fundo que nunca param, desde as conversas entre colegas, aos equipamentos de trabalho. Depois vem o trânsito…. E em casa o mesmo. Sentimo-nos irritáveis, inquietos, com os sentidos sobrecarregados. Para minimizar os danos deste mundo excessivamente estimulante em que vivemos crie momentos intencionais de privação sensorial. Desligue o rádio do carro a caminho de casa, feche os olhos durante um minuto a meio do dia, ou numa situação de stress, focando-se apenas na sua respiração.
  • Descanso criativo – este tipo de descanso é particularmente relevante para pessoas com responsabilidade na resolução ágil de problemas, recorrendo ao brainstorming para o desenvolvimento de novas soluções ou ideias. Se um pico pontual de stress pode ativar a nossa criatividade, a exposição constante ao mesmo, a par com a aceleração diária que vivemos, impede-nos de ver ou apreciar o belo que nos rodeia, diminuindo o nosso potencial de pensamento criativo. Soluções? Visitar uma exposição de arte, ou fazer um passeio pela natureza são fontes privilegiadas de descanso criativo, mas será ainda melhor se conseguir maximizar a sua exposição diária a fontes de inspiração e beleza. Como? Repensando o seu espaço de trabalho, a sua casa. Rodeie-se de objectos, fotografias que o emocionem positivamente.
  • Descanso emocional – sabe aquela pessoa super simpática que nunca nega um favor a ninguém? A que está sempre disponível, até mesmo quando sente que não quer estar… pois tem receio de dizer o que realmente precisa, tem receio de ser pouco apreciada. Por norma esta é uma pessoa emocionalmente desgastada. Uma definição clara de limites e necessidades pessoais, bem como aprender a dizer não,  são pequenos grandes passos que ajudam a minimizar este tipo de cansaço.
  • Descanso social – geralmente quem sofre de cansaço emocional, tem também falta de descanso social. São pessoas com dificuldade em distinguir as relações pessoais que as esgotam, das que as empoderam. Queiramos ou não, somos o reflexo do ambiente e das pessoas que nos rodeiam. Tente rodear-se de pessoas positivas.
  • Descanso espiritual – este tipo de descanso vai mais além do fisico e do mental. Está intimamente associado à nossa capacidade de aceitação individual, amor próprio, propósito de vida e sentimento de pertença. A meditação pode constituir-se como uma ferramenta de descanso espiritual, mas também o envolvimento em alguma causa que o apaixone e que permita influenciar positivamente a comunidade onde vive.

Isto significa que o nosso mix de descanso varia dependendo do nosso estilo vida, rotinas, hábitos alimentares e de exercício físico, idade, patologias associadas, etc.

Portanto, se se sente cansado e já percebeu que uma boa noite de sono não resolve a questão, faça uma avaliação gratuita connosco. Nós vamos ajudar!

Juntos iremos descobrir o mix de descanso que precisa neste momento.

 

 

Fonte: The real reason why we are tired and what to do about it | Saundra Dalton-Smith | TEDxAtlanta – https://www.youtube.com/watch?v=ZGNN4EPJzGk

 

Partilhar em

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos Relacionados

A importancia das fibras na alimentação

FIBRAS, PARA QUE VOS QUERO?

FIBRAS, PARA QUE VOS QUERO?   As fibras alimentares são essenciais para o correto funcionamento do nosso organismo. Ao contrário dos outros hidratos de carbono,

Ler Mais »