A importância de uma alimentação saudável e consciente vai muito além da questão estética, tem o poder de influenciar positivamente a nossa saúde de forma integral, refletindo-se de forma direta na nossa energia diária, qualidade de sono, humor e felicidade!

 

“Que o seu alimento seja o seu remédio e o que o seu remédio seja o seu alimento.” – Hipócrates

Sobretudo, este não é de todo um conceito novo. Já  Hipócrates (460 a.C.-377 a.C.), médico grego considerado o pai da Medicina e iniciador da observação clínica, o difundia há mais de 2500 anos.

Em Portugal, segundo o estudo Global Burden of Diseaseem 2017, estima-se que os hábitos alimentares desequilibrados tenham sido responsáveis por 1 um cada 5 mortes prematuras nas últimas décadas. É atualmente o terceiro fator de risco que mais contribuiu para a diminuição de anos de vida saudável da nossa população.

Hoje, mais do que nunca, sabemos que uma alimentação equilibrada, associada a um estilo de vida saudável, tem um impacto positivo no combate de doenças cardiovasculares, do cancro, da diabetes tipo 2 e da obesidade, por muitos considerada a epidemia do século XXI.

 

Não sabe por onde começar? 5 passos como ponto de partida:

 

  1. Escolha alimentos in natura, obtidos diretamente de plantas ou animais que não sofrem qualquer alteração após deixar a natureza, e alimentos minimamente processados, como base das refeições. Exemplos: hortícolas (legumes e verduras), frutas, carnes, peixes, ovos, laticínios, feijões, grãos… de preferência de produção controlada e local.
  2. A água deve tornar-se a sua bebida de eleição. A Organização Mundial da Saúde (OMS) aconselha o consumo diário de 2 litros de água.
  3. Restrinja o consumo de açúcar, seja em alimentos ou em bebidas.
  4. Reduza a quantidade de sal, azeite, óleos ou outras gorduras saturadas, tanto no tempero, como na preparação de alimentos.
  5. Evite o consumo de alimentos processados: pão branco, biscoitos, bolachas, cereais açucarados, fast-food, entre muitos outros.

Agora, o passo seguinte é trocar o “de vez em quando” para “normalmente”, o “achar” por “acreditar”, porque quando acreditamos nos benefícios que uma boa alimentação nos pode trazer, é mais fácil mudar. E o seu organismo agradece, a energia e o bem-estar também.

Somos o que comemos, o que pensamos, o que fazemos e o que dizemos. A decisão de ganhar consciência sobre a escolhas que faz é sua. Não se compare a outras pessoas.

 

Afinal, cada um tem as suas necessidades específicas. Se para alguns a motivação para o arranque é perder peso, para outros será melhorar a qualidade das refeições da família, melhorar o rendimento de treino, ou até mesmo reduzir a inflamação do organismo.

Seja qual for o seu objectivo, se sente que precisa de algum apoio para arrancar, está no sitio certo. Temos uma equipa multidisciplinar, com todas as ferramentas necessárias para o apoiar através de uma resposta individualizada e de um acompanhamento 100% personalizado.

Connosco, dê o primeiro passo em direção a sua melhor versão! Faça JÁ uma avaliação gratuita e sem compromisso.

Live Wisely

Think Wisely

Move Wisely – Juntos na sua melhor versão

 

 

 

Partilhar em

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Que fome é esta? 5 perguntas que o vão ajudar a perceber se a sua fome é emocional ou fisiológica?

QUE FOME É ESTA?

QUE FOME É ESTA?   Na semana passada falámos sobre as características que diferenciam a fome fisiológica e a fome emocional. Ainda assim, numa fase

Ler Mais »
Fome ou Vontade de comer? Saiba como distinguir a fome fisiológica da fome emocional.

FOME OU VONTADE DE COMER?

FOME OU VONTADE DE COMER? Conheça as diferenças entre a fome emocional e a fome fisiológica. Conhece aquela sensação de apetite súbito que nos faz

Ler Mais »
Devo correr sozinho ou acompanhado?

CORRER SOZINHO OU ACOMPANHADO?

CORRER SOZINHO OU ACOMPANHADO?   Pois é, correr sozinho ou acompanhado? Aqui está uma questão que já passou pela cabeça de todos os corredores, que

Ler Mais »