Quando falamos em perfil metabólico não nos podemos esquecer das três funções do nosso organismo: relação com o meio, reprodução e energia.

Segundo o coach e formador Marco Moutinho, há sinais que nos ajudam a identificar o nosso perfil metabólico, há sinais que nos ajudam a perceber o estado em se encontra e essa consciência permite mantê-lo equilibrado.

Primeiro é preciso reconhecermos em qual dos perfis encaixamos. Não tem de ser necessariamente só num, podem haver características físicas mais parecidas com um determinado perfil e características psicológicas com outro.

É importante conhecer os diferentes perfis metabólicos e como se manifestam uma vez que as necessidades nutricionais e respectiva distribuição difere de perfil para perfil:

I (Ectomorfo) – Estrutura estreita

– tiroide mais ativa

– pessoas com maior dificuldade em dormir

– sistema nervoso simpático mais ativo, que acelera o metabolismo

– aumento do cortisol

Distribuição nutricional da dieta alimentar recomendada:

55% de Hidratos de carbono (apostar nos cereais da época)

25% de Proteína

20% de Gordura

Notas:

Apostar nos alimentos mais tranquilizantes (Yang na Macrobiótica)

Usar técnicas de relaxamento para acalmar, como encher a banheira com água quente e sal e colocar os pés durante uns 10 a 15 minutos.

Y (Mesomorfo) – Estrutura média

– mais facilidade em ganhar músculo

– hormona do crescimento mais ativa

– testosterona mais ativa

Distribuição nutricional da dieta alimentar recomendada:

55% de Proteína

25% de Hidratos de Carbono

20% de Gordura

Nota:

A proteína não tem de ser animal. Há muitos vegetais, algas e leguminosas com elevado teor proteíco.

O (Endomorfo) – Estrutura larga

– o pâncreas é dos orgãos mais afetados. Dar especial atenção.

– sistema nervoso para-simpático que se traduz num perfil naturalmente mais relaxado e tranquilo.

Distribuição nutricional da dieta alimentar recomendada:

60% de Proteína

15% de Hidratos de Carbono

20% de Gordura

 

Com esta informação é possível identificarmos o nosso perfil metabólico e viver de acordo com o que ele mais precisa para funcionar de forma equilibrada.

Quando falamos em exercício e perfil metabólico, o certo é também respeitarmos o que faz mais sentido nas diferentes alturas do ano. Treinos de força adequam-se mais na primavera e outono e os desportos ao ar livre na altura do calor. Modalidades indoor, como o yoga, pilates e meditação, são ideais no Inverno, para ajudar a preparar o novo ano.

Partilhar em

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos Relacionados

A importancia das fibras na alimentação

FIBRAS, PARA QUE VOS QUERO?

FIBRAS, PARA QUE VOS QUERO?   As fibras alimentares são essenciais para o correto funcionamento do nosso organismo. Ao contrário dos outros hidratos de carbono,

Ler Mais »